Criar novos hábitos não é um processo tão simples, mas  depende apenas de nós. Leia nossas dicas, inspire-se e comece agora mesmo.

Muito se fala em mindset. Como todo conceito da moda, a palavra fica esvaziada de sentido se não aplicarmos e desafiarmos seu próprio significado. Mindset vem do conceito de mentalidade e, como sabemos, o desenvolvimento de algo tão complexo como a mente não acontece de forma isolada: somos a soma das pessoas que convivemos, dos conhecimentos que adquirimos, dos lugares que frequentamos, das vivências que temos.

Em sua tradução literal, mindset significa “mente configurada” ou “configuração mental”. A ideia central do conceito, portanto, é a de que podemos reprogramar nossa mente para nos ajudar a atingir objetivos. Certamente esse não é um processo fácil, mas é totalmente possível, desde que seja  trabalhado no dia a dia e revisado periodicamente em um sistema de melhoria contínua. Isso é o que faz alguém ser notável no desenvolvimento do mindset empreendedor, afinal viver somente de reproduzir modelos é um lugar comum e desestimulante.

Reunimos 7 dicas para ajudar você a se desenvolver e a consolidar seu mindset empreendedor.

  1. Trace objetivos e metas, e revisite-os diariamente.

Adquira o hábito de visualizar mentalmente o que você realmente deseja com o seu trabalho. Especialistas sugerem que 10 minutos diários desta prática são suficientes para reativar o ânimo necessário para que você chegue lá. Agarre-se aos seus sonhos e cultive com dedicação o seu propósito particular. Essa é uma energia que você precisa acessar diariamente e ela está dentro de você. Acredite, nem mesmo o nosso cafézinho coado, que é mais elogiado nas regiões da Paulista e da Faria Lima, te dará esse gás (mas que ajuda, ajuda!).

  1. Pratique a inovação na rotina.

É aquela velha história: se você continuar fazendo as mesmas coisas das mesmas formas, chegará sempre aos mesmos resultados. Inovação não é uma característica exclusiva das startups. A forma como trabalhamos também diz muito sobre criatividade. Se você ainda acredita que um expediente de oito horas diárias com tarefas repetitivas funciona pra todo mundo, você está errado. A diversidade de ambientes e processos tem enriquecido o modo como as empresas têm entregado valor. Os espaços de coworking têm sido estimulantes neste sentido, pois possibilitam a diversificação de ambientes e facilitam o modelo de trabalho híbrido: dois modos de se trabalhar que comprovadamente estimulam a criatividade e aliviam o estresse da rotina.

  1. Troque ideias e experiências fora da sua bolha.

A comunicação é fundamental em todos os aspectos de nossas vidas e imprescindível no nosso desenvolvimento profissional. Fazer networking e estar em contato com pessoas de atividades produtivas distintas possibilita trocas riquíssimas e pode resultar na criação de novos negócios. Se toda inovação surge para resolver um determinado problema, nada melhor do que conhecer de perto as lacunas de produtos e serviços já existentes no mercado. Mais uma vez, a vivência em um coworking pode ajudar, afinal é um lugar que favorece encontros que seriam improváveis em um escritório convencional.

  1. Permita-se errar.

Essa dica já é clássica, mas muita gente ainda se frustra demasiadamente com as falhas e acaba desistindo. Errar é fundamental em todo movimento de criação, pois a inovação está intrinsecamente ligada ao processo evolutivo que surge da relação tentativa e erro. Imagine o tamanho da bagagem de conhecimento que você já tem simplesmente por tentar. Use ela ao seu favor: se existe uma fórmula de sucesso, provavelmente é essa.

  1. Entregue mais, nunca menos que o esperado.  

Em um mercado extremamente competitivo, as empresas que obtêm mais sucesso são aquelas que apresentam algum diferencial aos seus clientes. Quando superamos as expectativas, nem que seja por um mero detalhe, estamos dando um passo à frente da concorrência. Saia da zona de conforto e aposte na melhoria contínua de seus produtos e serviços. Essa é a diferença que faz diferença.

  1. Conte com a Economia Compartilhada

Grandes empresas ou startups, não importa, estão entendendo que o caminho da Economia Compartilhada (também chamada de Economia Colaborativa) é o caminho da sobrevivência nesses períodos tão adversos. Os serviços compartilhados, como os que existem em um coworking, por exemplo, são mais acessíveis financeiramente, sustentáveis e alinhados ao conceito de consumo consciente. Foque sua atenção e esforço no que realmente importa para o seu negócio e terceirize todas as atividades-meio possíveis. 

  1. Invista no bem-estar da sua equipe.

Para muitos, uma empresa é mais do que um local para se trabalhar e ganhar dinheiro, é um espaço para interação para criar conexões, visando ao desenvolvimento pessoal de cada um. Vários estudos apontam o clima organizacional como um dos principais fatores de sucesso de um negócio. Nesse sentido, tornar sua empresa o melhor lugar para trabalhar é uma das prioridades do empreendedor de sucesso, pois ajuda a atrair e reter talentos alinhados ao propósito da sua empresa.

  1. Dica bônus: seja do tamanho da sua tranquilidade.

Uma mentira que nos é sugerida é que nossa empresa deve ser grande para que haja sucesso.Essa ideia deve ser desconstruída. Nossa empresa deve ser do tamanho de nossas atividades. Parece óbvio dizer isso, não é? Mas muitos de nós estamos nos perdendo tentando ser grandes, quando, na verdade, o sucesso não se manifesta pela megalomania, mas pela qualidade, cumprimento de prazos e serviços efetivados com mais prazer do que dor. Nesse contexto, ser grande é ter o tamanho que a sua tranquilidade cabe.